Páginas

quinta-feira, 16 de julho de 2015

Se eu escrevesse seria assim #05

Gostava de um dia saber o que te levou a querer aproximar de mim, a conhecer-me. Não de um jeito meio tonto e superficial mas sim de um jeito mais sério, mais amigo. Foi a minha alegria? As parvoíces que eu dizia? Gostava tanto de vos ver rir. Do meu inglês fraquinho? Fazias sempre questão de legendar, mesmo quando nem era preciso. Da minha pronúncia? Que eu jurava não ter. Diz-me! Diz-me o que foi para que possa voltar a ser assim.

Lembro-me de ser mais feliz nesses dias do que ao fim-de-semana. Foi aí que eu percebi que a minha relação não estava bem. Quando ele dormia, dizia ele, era contigo que eu continuava a trocar mensagens. Quando a noite se fazia sentir mais pesada, refugiava-me num local onde o barulho deixasse de ser barulho e fosse apenas melodia e ficávamos assim, ao telefone. Não sei o que tanto tínhamos para falar mas na altura em que decidiste chegar não houve como não te deixar ficar. E se tivesse que existir um pedido de desculpa, talvez deveria ter sido aqui.
#2




Sem comentários:

Enviar um comentário